Plenária Nacional dos Transportes indica greve geral para 28 de abril

0
873

(via Esquerda Online Por: Camila Lisboa, de São Paulo, SP)

Ocorreu, nesta segunda-feira (10), na cidade de São Paulo, na sede da Federação Nacional dos Rodoviários, uma plenária nacional que discutiu a participação do setor de transporte na greve geral do dia 28 de abril.

A plenária estava bastante representativa, com dezenas de dirigentes sindicais do setor de rodoviários, metroviários, ferroviários, aeroviários e portuários, de vários cantos do país. A plenária também contou com a participação de representantes de todas as centrais sindicais, que estão encabeçando o chamado à greve geral do dia 28.

O principal debate foi a necessidade de combater as reformas da Previdência, Trabalhista, assim como o projeto de terceirização.

A plenária fechou a Rua Duque de Caxias, no Centro da cidade, e se transformou também em um ato político. Nele, foi apontada a importância e centralidade dos trabalhadores do transporte para viabilizar a realização da greve geral. São esses trabalhadores que transportam grande parte da força de trabalho do país, e essa força precisa estar a serviço da construção deste grande dia de resistência.

Ao final do ato-plenária, houve uma votação que indicou a paralisação geral de todo o setor de transporte no país.

Precisamos utilizar esse informe para mobilizar as outras categorias de trabalhadores, não apenas para que faltem o trabalho por conta da paralisação do transporte, mas para que também se engajem na realização da greve geral para barrar as reformas.

Saiba mais sobre a preparação do dia 28 de Abril :

28 de abril vamos parar o Brasil’, definem centrais sindicais

28 de abril: quatro propostas para a construção da Greve Geral

28 de Abril: Reunião do DCE da USP aprova Comitê pela Greve Geral