Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Ceará (SINTRO), filiado à CSP-Conlutas, vem por meio desta, esclarecer, que os trabalhadores rodoviários não são os responsáveis pelo aumento da tarifa de ônibus. Este argumento foi apresentado pelo presidente da ETUFOR, Antônio Ferreira e o presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira. Segundo estes senhores, os salários dos rodoviários constitui um dos principais motivos para o segundo aumento da tarifa.

O SINTRO denunciou, através de uma Carta Aberta à população, que o aumento da tarifa, poderia ocorrer a qualquer momento. Desde que a Etufor e a prefeitura anunciaram a privatização dos sete terminais, era de se esperar que descontassem no bolso do usuário.

Destacamos que a passagem em Fortaleza subiu 23,67%, sendo 9,09% em janeiro e 14,58% no próximo dia sete de novembro. Isso representa um recorde. Fortaleza é a capital de maior percentual de reajuste da tarifa do transporte coletivo em 2015.

No entanto, o reajuste salarial dos trabalhadores rodoviários foi de 9,5% depois de fazermos várias paralisações e greve de um dia. Esse aumento inclusive, já foi corroído pela inflação há meses, visto que a inflação oficial no país é de 9,58%. Além disso, toda a população sabe que a inflação dos alimentos é superior a esse índice. Portanto, como o presidente da ETUFOR e do SINDIÔNIBUS ousam acusar o salário dos trabalhadores como justificativa para este segundo aumento?

A diretoria do SINTRO pede ao menos coerência a estes senhores. Se o salário dos trabalhadores fosse realmente um dos motivos do reajuste da tarifa, estes senhores estariam obrigados a garantir um reajuste salarial de 14% para os trabalhadores na próxima campanha salarial. E sabemos que isso não funciona assim.

A patronal não repassa para a categoria o que ela lucra! Ela vive da exploração do trabalho dos motoristas e cobradores! Eles escondem o que arrecadam e a isenção de impostos que recebem da prefeitura. Então, porque estão culpando o salário do rodoviário pelo aumento da tarifa? Para que a população fique contra nós trabalhadores e não apoiem nossas lutas e greves. Eis a verdade!

A diretoria do SINTRO considera que os patrões e o prefeito Roberto Cláudio, que durante a criação do bilhete único garantiu que não mexeria com o valor da passagem, estão castigando a população, os estudantes e os trabalhadores que não merecem isso. Vivemos no marco de um duro ajuste fiscal implementado pelo governo Dilma e a oposição de direita, que tem continuidade no governo de Camilo Santana (PT) e Roberto Cláudio (PDT). Por isso os trabalhadores estão perdendo direitos, sofremos com quatro aumento na tarifa de energia elétrica, temos a cesta básica mais cara do Nordeste,  8% de desempregados na Região metropolitana de Fortaleza, e agora a passagem para R$ 2,75. Isso é um absurdo que não podemos deixar passar.

Para tentar evitar que a juventude se levante contra esse aumento, aplicaram um reajuste inferior para os estudantes, como se estes, não fossem as maiores vítimas do desemprego. A diretoria do SINTRO convida todos os trabalhadores rodoviários, todos os coletivos de juventude e entidades estudantis, sindicatos, os movimentos feministas que estão lutando pelo Fora Cunha, os setores envolvidos na construção da III Marcha da Periferia, o MTST, enfim, todos e todas, a formar um Comitê Popular contra o aumento da passagem. Transporte não é mercadoria! É um serviço que deve ser público e responsabilidade do estado. Não pode ser mecanismo de enriquecimento de empresário.

Como o aumento está previsto para o dia 7, convocamos a PRIMEIRA REUNIÃO DESSE COMITÊ PARA QUINTA-FEIRA DIA 5, às 18h na sede do SINTRO.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIOS