Lula chora ao reafirmar compromisso com combate à fome no país

O presidente eleito Luiz Inacio Lula da Silva, chegou a Brasília na quarta (9) e se reuniu com os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL); do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG); do Supremo Tribunal Federal, ministra Rosa Weber ; e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes para demonstrar ao país sua disposição de iniciar o governo pacificando o país.

Na quinta-feira (10) durante um discurso no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona a transição de governo, Lula se emocionou ao afirmar que mantém o compromisso com combate à fome no país.

“Se quando eu terminar este mandato, cada brasileiro estiver tomando café, estiver almoçando e estiver jantando, outra vez eu terei cumprido a missão da vida”, disse Lula. Afirmou ainda que “jamais esperava” que a fome “voltasse” ao Brasil.

O QUE O SINDICATO TEM A VER COM ISSO?

Nosso compromisso é com a defesa dos interesses dos rodoviários e da população mais pobre. Segundo o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, mais de 33 milhões de pessoas passam fome no Brasil atualmente. Sabemos também que alguns trabalhadores que eram cobradores na nossa categoria enfrentam dificuldades. Portanto, além de acabar com a fome, estaremos lutando para que o próximo governo reverta os ataques que Temer e Bolsonaro fizeram aos trabalhadores e garanta aumento do salário e ampliação de direitos.

Não temos compromisso com nenhum governo. Nosso compromisso é com a nossa categoria e a ampliação de direitos. Mas não aceitaremos que os empresários financiem bloqueios e atos contra a democracia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =